Blog

Vivendo com o que ficou

Escolher o que guardar, especialmente em caso de falecimento, é uma forma de honrar quem se é e quem partiu. E atenção às reações associadas a elas.

MORTE E COISAS

“Acumular é viver como se você não fosse morrer.” O ator e comediante Robert Wringham te joga no novo ano, examinando a relação entre minimalismo e boa morte Este artigo é a segunda coisa que escrevo hoje. A outra foi meu testamento. Depois de conhecer Caitlin e devorar seu trabalho, decidi aceitar minha decomposição pendente…. Continuar Lendo →

Famortos: Brás Cubas

“Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico como saudosa lembrança estas memórias póstumas.”

A origem do Dia de Finados

Em toda cultura ou civilização houve uma atenção especial dirigida aos mortos, quer esteja relacionada a alguma religião, quer não. Observam-se ao longo da história diversos ritos de sepultamentos, como a cremação, a mumificação, o enterro em covas e em urnas de cerâmica ou de pedra, bem como a deposição do corpo dos mortos em… Continuar Lendo →

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑