Quem vai chorar quando você morrer?

Todos os dias, a vida se move a um ritmo mais rápido. Nossos dispositivos nos mantêm conectados o tempo todo. Sempre há novas ideias, e-mails e outras formas de comunicação para seguirmos e aprendermos.

No entanto, em algum lugar no meio de tudo isso, começamos a ter problemas para encontrar sentido na vida. É maravilhoso nos desenvolvermos, mas devemos ter em mente que não estamos fazendo isso apenas para nossa vantagem pessoal.

O impacto que podemos ter no mundo é tão bom quanto nossa capacidade de influenciar positivamente a vida dos outros.

Robin Sharma, autor de ‘O monge que vendeu sua Ferrari’, nos ensina isso em seu livro ‘Quem vai chorar quando você morrer?: Lições de vida do monge que vendeu sua Ferrari’, a nos reconectarmos com nossa missão e fazermos a diferença no mundo.

Aqui estão 3 das muitas grandes lições de vida que aprendi com este livro:

  1. Você ficará feliz se for honesto e entender como contextualizar o fracasso.
  2. Manter a curiosidade das crianças e cuidar de seu corpo são dois excelentes métodos para recuperar a alegria de viver.
  3. Pare de reclamar e adote uma mentalidade mais proativa e olhando mais para o que você pode contribuir do que para o que está errado.

Não se preocupe com o que os outros vão pensar de você quando você se for; vamos descobrir como viver uma vida significativa!

Lição 1: Ser honesto consigo mesmo e com os outros, bem como aprender a manter uma atitude positiva em relação ao fracasso, pode fazer você feliz.

Você não odeia quando alguém faz uma promessa e depois não cumpre? É desanimador e corrói sua fé neles.

É assim que os outros se sentem em relação a você quando você falha em manter sua palavra. É difícil ter uma vida feliz quando você é conhecido por não cumprir suas promessas. É por isso que é fundamental ser aberto e honesto com os outros.

Comece registrando os horários em que você mente durante o dia. Não apenas isso, mas mantenha o controle de suas promessas para que você possa cumpri-las.

Além disso, assuma o compromisso de ser completamente honesto por uma semana. Você ficará chocado com o quão difícil é manter promessas para si mesmo que ninguém mais conhece. Você perceberá rapidamente, porém, que isso também tem a capacidade de torná-lo mais feliz.

Também é fundamental aceitar que você enfrentará fracassos e dificuldades ao longo de sua vida. Mas isso não exclui a possibilidade de felicidade. Considere todas as pessoas que melhoraram como resultado de suas doenças.

Reconhecer os benefícios ocultos da adversidade é o primeiro passo para navegar com sucesso. Também é benéfico perceber quando você tem medo de falhar e hesita em realizar algo. Você nunca sabe do que é capaz, a menos que se dê uma chance!

Lição 2: Se você imitar as crianças e cuidar do seu corpo, é fácil encontrar alegria na vida.

Quando olho para crianças, sempre me surpreendo como elas podem encontrar prazer em quase tudo. Cada um de nós perdeu a alegria de viver que tínhamos quando jovens à medida que envelhecíamos.

Preste atenção em como um jovem vai escolher o meio de um pedaço de pão e descartar os pedaços crocantes que eles não gostam. Podemos achar isso irritante, mas podemos aprender muito com seu foco no que lhes traz mais alegria.

Como adultos, nós desperdiçamos nossa energia não gostando do que temos que fazer. Há uma oferta ilimitada de trabalho para minar nossa animação, desde limpar a casa até pagar cartões de crédito e declarar impostos.

E tudo o que você precisa fazer para se livrar disso é lembrar o que te faz feliz, ou até mesmo tentar fazer algo que você gostava quando criança.

Outro efeito colateral infeliz de envelhecer é que tendemos a nos tornar menos ativos. Na frente da televisão, começamos a deixar nossos corpos apodrecerem. Mova-se novamente. É uma das maneiras mais simples de trazer a felicidade de volta à sua vida e torná-la mais agradável.

Exercícios podem ajudá-lo a viver uma vida mais longa. Isso é comprovado por um estudo com 18 mil graduados de Harvard. Cada hora de exercício realizado por um graduado adiciona três horas à sua vida, em média. Simplesmente descubra algo que você goste de fazer e comece a fazê-lo, e você estará no caminho certo para viver uma vida mais saudável e mais longa!

Lição 3: Concentrar-se no que você pode fazer em vez do que no que há de errado com o mundo fará com que os outros gostem mais de você.

Você já reparou como é cansativo estar na companhia de alguém que reclama constantemente? É difícil não ficar irritado com coisas que nos irritam, mas é uma perda de tempo e energia. Sem mencionar o quão impopulares nos tornamos!

Tente ser mais proativo para escapar desse pensamento negativo. Levante-se uma hora mais cedo se achar que não tem tempo suficiente.

Talvez você esteja sempre reclamando da economia ou do aquecimento global. Em vez de se concentrar no que está errado, considere o que você pode fazer para melhorar a si mesmo e ao ambiente ao seu redor.

Se você escolher seu trabalho de forma inteligente, concentrando-se na boa influência que pode causar na vida de outras pessoas, também se verá vivendo com mais propósito e satisfação.

Uma técnica fácil para garantir o contentamento é ter certeza de que você deixa um impacto positivo. Nunca é tarde demais. Faça algumas aulas online, aprenda novas habilidades e prepare-se de outras maneiras para ter um impacto maior em sua profissão.

Por uma variedade de razões, eu amei ‘Quem vai chorar quando você morrer?’. Seus conselhos me fazem sentir bem e me motivam a melhorar e viver uma vida melhor. É um bom lembrete de como deixar de lado as pequenas preocupações e viver uma vida que você gosta e que os outros também gostam!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: