Físicos em funerais e porque precisamos deles

Afinal de contas, somos feitos de estrelas

Os físicos estão se revelando um dos maiores aliados na nova maneira de encarar a morte. Quando você defende sepultamentos naturais, como eu, você se depara com pessoas que tendem a pensar no conceito como coisa de hippies-abraçadores de árvores- anti-ciência. Isso não poderia estar mais longe da verdade.

Existe um artigo fantástico de um blog chamado Sagan / Sense, que defende a presença de um físico no seu funeral. Eu não poderia concordar mais.

“Você quer que um físico fale no seu funeral. Você quer que o físico converse com sua família em luto sobre a conservação de energia, para que eles entendam que sua energia não morreu. Você quer que o físico lembre sua mãe chorosa sobre a primeira lei da termodinâmica; que nenhuma energia é criada no universo e nenhuma é destruída. Você quer que sua mãe saiba que toda a sua energia, cada vibração, cada Btu de calor, cada onda de cada partícula que foi seu filho amado permanece com ela neste mundo.

E o físico lembrará a congregação de quanto de toda a nossa energia é emitida como calor. Ele vai dizer que o calor que fluía através de você na vida ainda está aqui, ainda faz parte de tudo o que somos, assim como nós, que choramos, continuamos o calor de nossas próprias vidas.

E você vai querer que o físico explique àqueles que o amam que eles não precisam ter fé; na verdade, eles não deveriam ter fé. Deixe-os saber que os cientistas mediram com precisão a conservação da energia e descobriram que ela é exata, verificável e consistente através do espaço e do tempo. Você pode esperar que sua família examine as evidências e se certifique de que a ciência é sólida e que eles se sentirão reconfortados em saber que sua energia ainda está por aí. De acordo com a lei da conservação de energia, nem um pouco de você se foi.”

Essas pérolas do conhecimento científico da morte são provavelmente o que o astrofísico Neil deGrasse Tyson diria em um funeral. Em uma sessão de perguntas e respostas, Tyson foi questionado sobre como ele pode fazer as pazes com sua própria morte sem acreditar em um Deus. O vídeo rotula os caras que fizeram a pergunta de “troll religioso”, o que é uma pena, porque na verdade é uma pergunta muito boa.

Tyson, é claro, mata a pau: “Eu pediria que meu corpo, na morte, fosse enterrado, não cremado, para que o conteúdo de energia contido nele seja devolvido à Terra, para que a flora e a fauna possam comer nele, apenas como eu jantei a flora e a fauna ao longo da minha vida.”

Cada parte de nosso corpo pertence a um universo que dá e tira. Fornece átomos e energia a uma única pessoa por um tempo e, em seguida, gentilmente pede tudo de volta em nossa morte. Adorável.

Fonte: Order of the Good Death; Sagan/Sense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: