Famortos: Steve Jobs

A morte de Steve Jobs completa 10 anos. Veja aqui seus conselhos sobre a vida e a morte

Steve Jobs foi o cofundador, presidente e diretor executivo da Apple Inc., gigante que ajudou a revolucionar seis indústrias: computadores pessoais, filmes de animação, música, telefones, tablets e publicações digitais. Nos 10 anos de sua morte (5/10/2011) queremos mostrar que seu legado foi além dos bits e bytes.

Viva a vida

Cerca de seis anos antes de sua morte, Steve Jobs fez um discurso inicial na Universidade Stanford e em termos premonitórios insistiu com os formandos para “viver cada dia como se fosse o último, porque um desses dias, vocês estarão certos.”

Ele continuou: “Quando ouvi este conselho pela primeira vez aos 17 anos, causou-me forte impressão, e desde então, nos últimos 33 anos, tenho olhado no espelho toda manhã e perguntado a mim mesmo: ‘Se hoje fosse o último dia da minha vida, eu desejaria fazer o que estou para fazer hoje?’ E toda vez que a resposta é ‘não’ durante muitos dias seguidos, sei que preciso mudar alguma coisa.

“Lembrar que logo estarei morto é a coisa mais importante que encontrei para ajudar-me a fazer as grandes escolhas na vida, porque quase tudo – todas as expectativas externas, todo o orgulho, todo o medo de constrangimento ou fracasso – essas coisas simplesmente desaparecem em face da morte, deixando apenas aquilo que é realmente importante.

Steve Jobs revelou que um ano antes ele fora diagnosticado com câncer incurável no pâncreas. “Meu médico me aconselhou a ir para casa e colocar meus negócios em ordem, um código usado pelos médicos para dizer ‘prepare-se para morrer’. Significa tentar dizer aos filhos tudo que você pensava ter dez anos para dizer a eles, em apenas alguns meses. Significa assegurar que tudo está sob controle, para que seja o mais fácil possível para a sua família. Significa dizer adeus.”

Jobs viveu com aquele diagnóstico por um dia antes de uma biópsia provar que o diagnóstico original tinha sido errado. Ele tinha câncer no pâncreas, mas do tipo que era tratável. Na verdade, ele viveu mais sete anos após aquele diagnóstico. Porém aquela experiência mudou para ele de uma verdade intelectual a uma verdade real. Como ele disse aos formandos de Stanford: “Aquilo foi o mais perto que já estive de enfrentar a morte,e tendo passado por isso, posso agora dizer a vocês com um pouco mais de certeza do que quando a morte era um conceito útil mas puramente intelectual”.

“Ninguém deseja morrer, até as pessoas que querem ir para o Céu não querem morrer para chegar lá, e apesar disso, a morte é o destino que todos partilhamos. Ninguém jamais escapou. E assim é que deveria ser, porque a morte provavelmente é a melhor invenção da vida. É o agente que muda a vida; tira o velho para dar lugar ao novo, e nesse momento, o novo são vocês. Mas algum dia, não muito distante de agora, vocês gradualmente se tornarão o velho e serão afastados.

Desculpem por ser tão dramático, mas é verdade. Seu tempo é limitado, portanto não o desperdicem vivendo a vida de outra pessoa. Não sejam encurralados por dogmas, que é viver com os resultados do raciocínio de outra pessoa. Não deixem que o barulho das opiniões alheias abafe a sua voz interior, seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que vocês realmente querem ser. Tudo o mais é secundário.”

A carta de despedida

Antes de partir, Steve Jobs deixou outra lição de como encarar a vida e a morte.

«Cheguei ao auge do sucesso no mundo dos negócios. Aos olhos dos outros, minha vida é uma abreviação, um resumo, do sucesso. No entanto, além do trabalho, tenho pouca alegria. No final, a riqueza é apenas um fato da vida ao qual estou acostumado. Neste momento, encontro-me deitado numa cama de hospital, doente, fragilizado, recordando toda a minha vida. Percebo que todo o reconhecimento e riqueza de que eu me orgulhei tanto, perdeu a cor diante da morte iminente.

Você pode contratar alguém para dirigir seu carro, ganhar dinheiro para você, mas não pode ter alguém para suportar a suas dores. Objetos materiais perdidos podem ser encontrados. Mas há uma coisa que nunca poderá encontrar quando estiver perdida, é a “Vida”! Quando uma pessoa entra numa Sala de Cirurgia, perceberá que há um livro que tem de terminar de ler: “O Livro da Vida Saudável”. Qualquer que seja o estado de vida em que estejas agora, com o tempo, terás que enfrentar o dia em que a cortina se fechará.

Celebre o AMOR pela sua família; AMOR pelo seu cônjuge; AMOR pelos seus amigos. Cuide bem de você. Valorize os outros; à medida que envelhecemos e nos tornamos mais sábios, percebemos, lentamente, que não faz diferença se usamos um relógio de 300 dólares ou um de 30, ambos marcarão a mesma hora; quer levemos uma carteira com 500 dólares ou 30, a quantidade de dinheiro dentro dela é a mesma; que sermos proprietários de um carro no valor de 150.000 dólares, ou um carro de 10.000, a estrada e a distância são as mesmas e chegamos ao mesmo destino; quer bebamos uma garrafa de vinho de 300 dólares ou uma de 10, a ressaca é a mesma; que se a casa em que vivemos, tem uma área de 300 ou 3000 metros quadrados, a solidão é a mesma. Perceba que a tua verdadeira felicidade interior não vem das coisas materiais deste mundo. Quer voe na primeira classe ou na econômica, se o avião cair, você cairá junto.

Portanto…espero que você perceba quando tem amigos (e velhos amigos), irmãos e irmãs, com quem possa conversar, rir, brincar, contar piadas, ou pedacinhos das suas aventuras, falar sobre a sua terra, ou do tempo (céu e terra) …Isso, sim! Isso é a verdadeira felicidade! Repara: há cinco factos inegáveis da vida:

1. -Não ensines os teus filhos a serem ricos. Eduque-os para serem felizes. Assim, quando crescerem, saberão o valor das coisas e não o preço.

2. -Come a tua comida, bem como os teus medicamentos. Caso contrário, terás que comer os medicamentos como a tua comida.

3. Aquele que te ama nunca te deixará por outro, porque mesmo que haja 100 razões para desistir, ele ou ela encontrará sempre uma razão para ficar.

4. Há uma grande diferença entre um ser humano e ser humano. Poucos realmente entendem isso.

5. Você é amado quando nasce. Será amado quando morrer. No meio é que terá de saber coordenar!

Seis melhores médicos do mundo:

1. Luz Solar

2. Descanso

3. Exercícios físicos (caminhadas, alongamento, beber muita água e respirar bem)

4. Dieta

5. Autoconfiança

6. Amar os seus Amigos (Mantenha-os em todas as fases da vida e desfrutarás de uma vida saudável).

Se quiseres andar rápido, ande sozinho. Mas se quiseres caminhar longe, ande junto! Como diz a 6ª Regra do Budismo: “A pessoa mais rica, não é a que tem mais, mas a que precisa menos”! Ou seja, é aquela que sabe viver com o que tem.»

3 comentários em “Famortos: Steve Jobs

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: