After Life: o inferno são os outros

A aclamada série de Ricky Gervais nos faz percorrer o luto junto ao seu personagem principal

“O inferno são os outros”.  Em 1945, o escritor e filósofo francês Jean-Paul Sartre publicou a peça de teatro Huis clos (‘Entre quatro paredes’, na tradução brasileira). Nela, duas mulheres e um homem encontram-se no inferno, condenados a permanecer para sempre juntos. Ao trazer a célebre expressão, a peça sartriana pondera que o outro, na verdade, é fundamental para o conhecimento de si mesmo.

E aí entra After Life, produção original da Netflix com Ricky Gervais como criador, diretor e personagem principal.

Na série, Ricky vive Tony Johnson, um jornalista que perdeu sua esposa Lisa para o câncer. Deprimido, ele se torna fechado e cético com qualquer possibilidade de melhora em sua vida, despejando impulsivamente sua raiva na sociedade por meio de comentários maldosos, sarcásticos e mau humorados. Ele contempla o suicídio, mas decide viver o suficiente para punir o mundo pela morte de sua esposa.

Antes de partir, a esposa deixa depoimentos gravados em vídeo sobre como Tony deve seguir sua vida. Esses vídeos, junto com a cachorrinha Brandy, que havia sido um presente para a esposa, são essenciais para a sobrevivência de Tony. Aliás, Brandy acaba sendo a responsável por evitar várias de suas tentativas de partir dessa para a melhor.

Fases do Luto

Se a primeira temporada é a da tentativa de aceitação do luto, a segunda temporada é a do entendimento de sua nova condição de vida e da busca de ajuda ao próximo. Os papos ao pé da cova que tem com Anne (Penelope Wilton), uma viúva que conhece no cemitério, mostram o caminho para que ele não se perdesse.

Se antes Tony encarava tudo de forma melancólica e entendia que tudo ao seu redor funcionava bem, agora ele começa a entender que todos tem seus problemas e, na medida do possível, tenta ajudar aqueles que o cercam. Não é a mudança de um homem ácido para um homem amoroso, mas a busca de um novo propósito para sua vida.

A série traz muitos personagens interessantes e importantes para a trama e que nos ajudam a ponderar a vida sob outros aspectos.

Abraçar as nossas tragédias individuais e coletivas pode ser o único caminho para continuarmos e até transformarmos a nossa vida, mesmo que nada faça sentido.

As duas temporadas de After Life estão disponíveis na Netflix, cada uma com seis episódios com menos de meia hora.

Um comentário em “After Life: o inferno são os outros

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: